segunda-feira, 23 de abril de 2012

Cantiga para Lidiane

Ao correr da pena,
por mais que me esquive
o meu amparo
é a palavra solidão

Já somos tão amigos
que a chamo meu bem querer

Quando ela chega,
palavra cantada,
voz suave,
no sítio do meu viver

ainda que não a queira,
insensata,
torna os tristes dias
mais tristes
sem neles me perder.